Alexandre Alves Costa

Alexandre Alves Costa nasceu no Porto, a 2 de fevereiro de 1939. Depois da frequência do curso de Arquitetura da ESBAP, foi para o LNEC estagiar com Nuno Portas. Regressou à sua cidade natal onde, em 1966, obteve o seu Diploma de Arquiteto. A sua intensa atividade vai abranger múltiplos domínios de ação: a partir da década de 70, enquanto arquiteto liberal, desenvolve um percurso marcado pela criação, em parceria com Sergio Fernandez, do Atelier 15; como professor de Projeto e, em particular, de História da Arquitetura Portuguesa, tornar-se-á uma figura referencial para muitas gerações de jovens arquitetos que foram seus alunos; comunicador nato, destaca-se ainda enquanto autor e divulgador, com um extenso número de títulos publicados e participações em múltiplas iniciativas de carácter público, sejam estas no campo da disciplina, sejam de ordem cívica e política. Exerceu funções de relevo em diferentes momentos da sua vida, desde ser o responsável pelo sector de Planeamento e Apoio ao Projeto, na Comissão Coordenadora do SAAL/Norte, ao papel desempenhado na Universidade do Porto para instalação da FAUP (1779), tal como, mais tarde, na Universidade de Coimbra e na Universidade do Minho. Entre os prémios que obteve ao longo dos anos, destaca-se o Grande Prémio da Associação Internacional dos Críticos de Arte /Ministério da Cultura de 2008 (Prémio AICA / MC 2008), juntamente com Sérgio Fernandez, pelo trabalho moderno e de qualidade desenvolvido por estes arquitetos. O rigor das suas intervenções, com particular atenção às questões relacionadas com a reabilitação do património, vai estar igualmente patente em vários outros projetos, caso da Recuperação e Valorização Patrimonial da Aldeia de Idanha-a-Velha ou recuperação do Convento de Santa Clara-a-Velha, do Centro Interpretativo do Património da Afurada ou, mais recentemente, a reabilitação da Casa-Atelier José Marques da Silva, o Liceu Alexandre Herculano e o Cinema Batalha, no Porto.