João Maria Gusmão + Pedro Paiva

Portugal, 1979 e 1977
João Maria Gusmão e Pedro Paiva conheceram-se enquanto frequentavam o curso de Pintura da Faculdade de Belas Artes em Lisboa. Na sua prática artística exploram amplamente diversos suportes, nos quais se incluem fotografia, escultura, escrita, instalação e, em particular, o filme de 16mm. A fusão entre arte e ciência é uma característica singular e constante nos seus projetos, assim como o uso do absurdo, do humor e de truques de ilusão. Gusmão e Paiva constroem narrativas que apresentam, muitas vezes, fenómenos naturais e físicos ou mesmo dúvidas quanto à perceção e faculdades humanas. Durante o seu percurso, realizaram múltiplas exposições em território nacional e internacional. Em 2004, ganharam o Prémio Novos Artistas da EDP e, em 2009, tornaram-se dos artistas mais jovens de sempre a representar Portugal na 53ª Bienal de Veneza.